Incontinência urinária

Incontinência urinária

O que é?

Incontinência urinária é definida como qualquer perda de urina involuntária por via uretral. Pode ocorrer por diversas causas. Nas mulheres, pode ocorrer por uma flacidez dos ligamentos pélvicos e do suporte da uretra. Esta flacidez pode estar relacionada a aspectos genéticos, a presença de prolapsos pélvicos, a distensão e lesão aguda dessas estruturas durante o parto ou em cirurgias. No homem a incontinência urinária pode ocorrer como consequência de processos obstrutivos na uretra como a hiperplasia da próstata e a estenose da uretra, ou após cirurgias na uretra ou próstata. Outras causas são disfunções neurogênicas relacionadas ao diabete, neuropatias, lesões medulares por trauma ou hérnia de disco.
A incontinência urinária pode ser classificada em incontinência por esforços, por urgência ou mista. A incontinência por esforços é manifestada como perdas urinárias associadas a situações em que a pessoa realize esforços, como carregar compras, praticar exercícios físicos, tossir, espirrar, correr, dar gargalhadas. Geralmente ocorrem por defeito anatômico dos mecanismos de continência. A incontinência por urgência se manifesta como perdas de urina precedidas por um desejo urgente de urinar. Ocorrem devido contrações involuntárias da bexiga. A incontinência mista é aquela em que ocorrem perdas por esforços e por urgência.

Existe tratamento?

O tratamento depende da causa da incontinência e do impacto na qualidade de vida.
Perdas discretas e ocasionais são melhor conduzidas com tratamento mais conservador, utilizando-se medidas comportamentais, reabilitação do assoalho pélvico, adequação da ingesta de líquidos. Perdas mais acentuadas são passíveis de tratamentos mais invasivos com medicamentos e cirurgias.

agendar consulta online